0
Profile Picture

Toda a problemática com o passado em português para os hispanos falantes.

hace 2 años
Quando se ensina passado para um hispano falante em um determinado momento daremos conta de uma problemática com o ensino do mais-que-perfeito simples do indicativo e com o imperfeito do subjuntivo.
Mais-que-perfeito simples do indicativo:
· Forma-se a partir da terceira pessoa do plural do pretérito perfeito:
Eles

Cantaram

Venderam

Abriram
· Retira-se a terminação AM
Cantar

Vender

Abrir
· Adiciona-se a seguinte terminação
A
A

Amos

Am

· O pretérito mais-que-perfeito do indicativo é usado para indicar uma ação que ocorreu antes de outra ação passada. Pode indicar também um acontecimento situado de forma incerta no passado. Tem uma utilização muito limitada, sendo maioritariamente utilizado em exclamações, em linguagem poética ou na sua forma composta.
ü Reparem-se que facilmente poderá ser confundido com o Pretérito Imperfecto I do subjuntivo em espanhol:
· Forma-se a partir da terceira pessoa do plural do pretérito perfeito:
Eles

Cantaron

Venderon

Abriron
· Retira-se a terminação ON

Cantar

Vender

Abrir
· Adiciona-se a seguinte terminação

A

A

Amos
On

· O pretérito imperfeito I do subjuntivo utiliza-se nas orações condicionais subordinativas baseando-se em determinadas fórmulas. O subjuntivo pode fazer referência a algo sucedido com a anterioridade ou a simultaneidade ao momento da fala, em função se o verbo da oração principal está no presente ou no passado. Podendo dessa forma expressar cortesia ou até mesmo cautela.
· O pretérito imperfeito do subjuntivo deve empregar-se em espanhol nas seguintes situações:
1. Quando o verbo da oração principal está no imperfeito ou em uma oração condicional e a ação no subjuntivo tem lugar de forma simultânea ou posterior à ação da oração principal.
Exemplo:
Entretanto, necessitaríamos de algum voluntario que ajudasse com a reparação.
Aunque no sabías que la ayuda fuera necesaria...
· A ação da oração principal está no presente e a ação da ação da oração subordinada se produz com anterioridade e não tem nenhum vínculo com o presente.
Exemplo:
Creo que el dueño se alegra de que tú colaboraras.
  • para expressar prudência ou cortesia mediante a verbos como: querer, poder, dever, etc.;
Exemplo:
El conductor quisiera tener todo listo para esta tarde.
depois da locução como si.
  • Exemplo:
Has trabajado como si fueras el jefe.
Imperfeito do subjuntivo:
· Forma-se a partir da terceira pessoa do plural do pretérito perfeito:
Eles

Cantaram

Venderam

Abriram
· Retira-se a terminação RAM

Canta

Vende

Abri
· Adiciona-se a seguinte terminação

SSE

SSE

SSEMOS

SSEM

O pretérito imperfeito do subjuntivo é utilizado na expressão de desejos, probabilidades e acontecimentos que estão condicionados por outros. Pode indicar uma ação presente, passada ou futura.
Frases com verbos no pretérito imperfeito do subjuntivo
· Eu iria ao evento se eu estivesse disponível, mas não estou.
· Se você comprasse os presentes, eu teria mais tempo para a decoração da festa.
· Tudo seria mais fácil se eles parassem de brigar.
Problemática I:
ü Reforçar no aluno a ideia de que Mais-que-perfeito do indicativo não é a mesma coisa que Pretérito Imperfeito I do subjuntivo.
· Explicar que o Mais-que-perfeito do Indicativo é usado para indicar uma ação que ocorreu antes de outra ação passada. Pode indicar também um acontecimento situado de forma incerta no passado. Tem uma utilização muito limitada, sendo maioritariamente utilizado em exclamações, em linguagem poética ou na sua forma composta.
· E que o pretérito imperfeito I do subjuntivo utiliza-se nas orações condicionais subordinativas baseando-se em determinadas fórmulas. O subjuntivo pode fazer referência a algo sucedido com a anterioridade ou a simultaneidade ao momento da fala, em função se o verbo da oração principal está no presente ou no passado. Podendo dessa forma expressar cortesia ou até mesmo cautela.
· Mesmo possuindo terminações iguais não são utilizados da mesma forma.
Problemática II:
ü Reforçar no aluno que o modo do indicativo é utilizado para exprimir um fato ou ação habitual em sua certeza quando refere-se ao presente, passado e futuro e que o modo do subjuntivo é usado para transmitir uma ação possível, mas incerta. Expressa um acontecimento hipotético, que ainda não se realizou por estar dependente de outro acontecimento para se realizar.
Problemática III:
ü Sinalizar ao aluno que em português existe três tipos de Mais-que-perfeito:
Mais - que – Perfeito
Mais – que – perfeito composto do Indicativo: é usado para indicar uma ação que ocorreu antes de outra ação passada. Pode indicar também um acontecimento situado de forma incerta no passado.
O pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo é formado pelo pretérito imperfeito do indicativo do verbo ter mais o particípio do verbo principal.
Pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo: (Eu) tinha + particípio do verbo principal (Tu) tinhas + particípio do verbo principal (Ele) tinha + particípio do verbo principal (Nós) tínhamos + particípio do verbo principal (Vós) tínheis + particípio do verbo principal (Eles) tinham + particípio do verbo principal
Nota: Os tempos verbais compostos podem também ser formados com o verbo auxiliar haver, sendo, contudo, mais usual o verbo ter.
Mais – que perfeito composto do Subjuntivo: indica um fato anterior a outro fato passado. Pode se referir também a acontecimentos irreais do passado.
O pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo é formado pelo pretérito imperfeito do subjuntivo do verbo ter mais o particípio do verbo principal.
Pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo: (Eu) tivesse + particípio do verbo principal (Tu) tivesses + particípio do verbo principal (Ele) tivesse + particípio do verbo principal (Nós) tivéssemos + particípio do verbo principal (Vós) tivésseis + particípio do verbo principal (Eles) tivessem + particípio do verbo principal
Nota: Os tempos verbais compostos podem também ser formados com o verbo auxiliar haver, sendo, contudo, mais usual o verbo ter.
Problemática IV:
ü Tentar demonstrar ao aluno que o Pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo é o mesmo que o Pretérito pluscuamperfecto do indicativo em espanhol.
ü Tentar demonstrar ao aluno que o Mais – que perfeito composto do Subjuntivo é o mesmo que o Pretérito pluscuamperfecto (2) do subjuntivo em espanhol.
Problemática V:
ü Mostrar ao aluno que o Pretérito pluscuamperfecto do subjuntivo não existe em português.
Profile Picture

Raphael

Flag
Profesor nuevo
$8
USD/h
class
Portugués
globe
Brasil
time
1
Reservar clases